sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Por que pregar nos ônibus?



   
     Quando entendemos que fomos comissionados a pregar o Evangelho e que, todo lugar onde se caminham homens, mulheres e crianças é um campo missionário, a nossa visão em relação ao Ide muda e principalmente nossas desculpas de não pregar o Evangelho acabam. Neste breve texto, espero abrir os olhos daqueles que ainda não entenderam a importância de proclamar as Boas Novas e daqueles que se enchem de desculpas para não pregarem o mesmo. Entendo que há um descrédito pelo evangelismo neste campo específico, pois infelizmente, pregar em ônibus é algo que ficou conhecido por ser algo do âmbito pentecostal. Portanto, dividirei este texto em cinco e pequenos pontos que irão tirar de nós, toda e qualquer desculpa que usamos para justificar nossa falta de compromisso para com a evangelização, desmistificando também esta ideia do ônibus como um campo missionário do pentecostal, e sim de todo cristão verdadeiro, independente da denominação. Oro por isto.

  • O ônibus é um campo missionário
     Já dei uma palhinha em relação a isso no início no texto. Costumamos achar que campos missionários são lugares muito distantes, fora do nosso campo de visão(outros países ou continentes), ou lugares mais carentes, realmente pobres, como favelas ou comunidades distantes como por exemplo, as populações ribeirinhas. Mas não. Se no lugar existem cabeças pensantes, consequentemente ali é um campo missionário. Então, o ônibus é potencialmente um campo de pregação. Existem pessoas voltando para casa, indo ao trabalho, à casa da namorada, passeando e pessoas que ficam maior parte de suas vidas dentro do coletivo, no caso, o motorista e o trocador. Sabe como se identifica um campo missionário? Olhe para o local e veja se há seres criados à imagem e semelhança de Deus. Existem pessoas! E é isto que classifica um lugar como um potencial campo de proclamação do Evangelho! Concluímos que, obviamente, o ônibus está incluso nesta lista.

  • É um meio de transporte comum a todos
     Quem nunca pegou um ônibus na vida? Todos já andaram em um. Uma ressalva à aqueles que não largam o carro hoje, mas que antes de tirarem a carteira de motorista, foi um adolescente que só recebeu caronas do papai e da mamãe ou vivia pegando táxi. Mas no geral, nem todos tem sempre à mão dinheiro para se pagar um táxi ou receber caronas por parte dos pais. No geral, todos já entraram e entram num coletivo. Desde do flanelinha da pior periferia do país ao advogado(é meio difícil, mas tem), da classe D à classe A, todos, por mais raro que seja, usaram ou usam o ônibus. E isto inclui a mim. Inclui você. Isso mesmo, você que está lendo este texto. Portando, ligando ao ponto anterior, você não tem desculpas quanto ao fato de estar distante do campo missionário. Você está nele todos os dias pois é um meio de transporte usado por você para chegar a um determinado destino. Ou melhor, você está dentro de um campo missionário.

  • Todo ônibus tem seu quadro de horários 
"Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios e como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus." Efésios 5.14-15
     A desculpa a seguir é uma das mais esfarrapadas e ridículas utilizada por parte dos crentes. É usada por aqueles que já entenderam que o ônibus é um campo missionário mas que ainda tentam fugir da responsabilidade do Ide. E ela não é nada convincente. A justificativa é: "Entendo que devo pregar no ônibus, mas nas maioria das vezes estou bastante atrasado para a faculdade/trabalho. Por isso, acabo não tendo tempo". A resposta à justificativa está no título deste terceiro ponto: Todo ônibus tem seu quadro de horários. Por mais apressado que você esteja, o ônibus não é como um carro que você faz o percurso que quer, podendo cortar caminhos por vários atalhos, e nem acelerar para estar numa velocidade maior. Cada linha tem o seu percurso estabelecido e todo coletivo têm como velocidade máxima, 60 km/h. O motorista tem ordens para que seja desta forma. Fora as paradas onde as pessoas pedem sinal para descer ou subir e pior, o queridíssimo engarrafamento. Portanto, mesmo que você esteja atrasadíssimo, até mesmo sentado, levante-se, dê seu lugar para alguém mais velho ou qualquer pessoa que esteja em pé e pregue! Na hora certa, você chegará no seu destino.

  • As pessoas são obrigadas a lhe ouvir
     À você que tem medo de falar o Evangelho a um determinado número de pessoas e estas saírem, dando as costas pra você e deixando-o falando só: seus problemas acabaram! No ônibus, todos que estão nele são obrigados a lhe escutar! Principalmente o motorista e o trocador. Eles sempre são os alvos mais "atacados". O único jeito do passageiro não lhe ouvir é colocando um fone de ouvido, ou o motorista aumentar o som do automóvel ou o passageiro pular da janela. Mas, geralmente, e o normal, é que todos querem chegar ao seu destino, e exatamente por isso, eles são obrigados a lhe ouvir. Sabe quando, num evangelismo, algumas pessoas rejeitam o seu panfleto ou não lhe convidam para entrar em casa para uma conversa? Pois é, no ônibus isto não acontece. Elas podem tampar seus ouvidos, dizerem não ao Evangelho no coração, mas não podem lhe impedir de pregar as Boas Novas. Elas irão lhe ouvir até chegar na parada de destino.

  • É uma ordem
"Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;" Mateus 28.19
     Este ponto é o principal, o mais sério. É o que nos dá o norte de todas as nossas atividades evangelísticas, quer dentro ou fora da igreja. É o centro dentre os 5 pontos estabelecidos neste texto, e mais contrastante ainda, é uma grande comissão, um grande mandamento. Mas o que é um mandamento? Pra mostrar que não estou mentindo, vou expor a definição do nosso querido e amado pai dos burros. A palavra mandamento de acordo com o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa é: "mandamento s.m. (sXIII cf. FichIVPM) 1 ação ou efeito de mandar, mandado, mando 2 ordem dada por pessoa que manda, que tem autoridade para mandar, mandado." Ou seja, há uma autoridade, e esta Autoridade que é sobre todas as autoridades, Jesus Cristo, comissiona, manda, obriga e ordena à todos aqueles que são chamados Seus filhos que preguem o Evangelho da Salvação. Então, o que acontece quando você não evangeliza? Você está pecando contra o Senhor da Lei, que por ser Santo, detesta e odeia toda e qualquer desobediência por parte dos seus mandamentos.

     Concluo o texto dizendo que, você, que ama à Jesus, não evangelize por ser uma obrigação. Faça-o assim também! Mas acima de tudo, pregue por amor à Cristo, por amor àquele que lhe ordena que faça isto. Vemos no Salmo 19.8 Davi dizer: "Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração;". Davi se deleitava na Lei do Senhor porque os mandamentos do Senhor trazem a alegria plena pelo simples fato de estarmos obedecendo a Quem amamos. Por isso, deixo uma última colocação. Pregue no ônibus pelo desejo de ser obediente, pregue no ônibus por amor ao próximo, e acima de tudo, pregue no ônibus por amor à Deus.
E tudo isso para a Glória de Cristo!


__________________

Indico pra quem tiver interesse em pregação nos ônibus ou missões urbanas em geral:

Conheça a Academia de Formação em Missões Urbanas, que teve como uma das temáticas das aulas práticas, o evangelismo em ônibus.

Um comentário:

  1. Isso é ridiculo.
    ônibus não é igreja. Respeitem quem não acredita no mesmo papai noel que você.

    ResponderExcluir